sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Reformatação


Meu computador não é dos mais modernos, mas tem sido bastante útil. Nos últimos meses, no entanto, ele tem me dado muita dor de cabeça. Demooooora a ligar, abre janelas de erro, impede o funcionamento de alguns programas, apaga outros, modifica minhas configurações, trava bastante, é muito lento, uma briga pra abrir os arquivos, sem falar que atrapalha até o funcionamento da internet, que passa mais tempo caída do que de pé! Affff... Haja paciência!!! É teste pra cardíaco! kkkk...

Prometi pra mim mesma que nessas férias iria buscar urgentemente fazer uma formatação no disco rígido do meu PC, pois o problema eu já sei qual é, não é necessário ser uma técnica pra diagnosticar: VÍRUS! E do jeito que meu computador (não) anda, deve ser uma legião deles! rsrs... Mas a minha preguiça e conformismo me impedem de ir atrás de um técnico que possa avaliar a dimensão dos estragos e dar a devida solução. Mais do que isso: o que realmente me impede de buscar um profissional especializado é já ter a consciência de que terei de sacrificar meus arquivos, "matar" meus programas contaminados. Ah, como dói! Tanto trabalho pra instalar e agora vai tudo embora por causa do maldito vírus.

Os computadores às vezes se comportam quase como nós, não é?

Pelo menos o meu PC parece bastante comigo. Não por ser magrinho, pequeno e chato! rsrsrs... Mas porque eu sempre achei que o meu programa de vida era excelente. Eu vivia como o apóstolo Paulo a.C. (antes de Cristo): bem informado sobre Deus, super religioso, rigoroso, zeloso, uma vida aparentemente correta... Mas sem o (antivírus) perdão de Cristo isso tudo era desperdício. Estava tudo contaminado pelo (vírus) pecado! Este desvia a nossa atenção de Deus e a desvia para nós mesmos. Achamos que somos o centro do mundo. A solução é drástica: só (for)matando, eliminando (os programas contaminados) o velho homem, e substituindo por (novos programas originais) uma nova criatura, em Deus.

Foi aí que tive que recorrer a(o técnico) Jesus, antes que fosse tarde demais e meu (disco rígido) coração virasse sucata. O mais incrível de tudo foi que eu não o procurei, nem pedi, pois eu nem sequer me dei conta de que tinha um problema. Ele me surpreendeu, veio até mim e pediu pra consertar meu (computador) viver, e o melhor de tudo: custo zero, tudo por conta do (fabricante) Pai! Foi uma oferta irresistível, não hesitei, entreguei em suas mãos e ele executou com precisão e eficiência a (formatação) salvação.

Ah, mas não foi fácil! Como doeu! Foi humilhante, constrangedor ter que (apagar todos os arquivos) morrer para o mundo e para o pecado. É por isso que muita gente (como eu) ainda insiste em “dar um jeitinho” pra não ter que apelar pra (formatação) conversão, pois sabe que terá de renunciar muitas coisas que gosta. (Mateus 16:24; Marcos 8:34; Lucas 9:23)

Mas a palavra de Deus nos trás uma maravilhosa promessa:

Ora, se já morremos com Cristo,
cremos que também com ele viveremos.”

(Romanos 6:8)

Ou seja, se reconhecermos que os nossos (arquivos) valores, por melhores que pareçam, estão contaminados e precisam ser radicalmente substituídos, ele instalará em nós (um programa) uma vida totalmente livre do (vírus) pecado. Vale a pena!!!


E então???
Vai continuar tentando manejar o vírus como eu faço com meu PC e como já fiz com o pecado em minha vida, ou vai resolver essa questão de uma vez?

Lembre-se:
Para vírus e pecado a solução é apenas uma: SÓ MATANDO!
Vida de verdade? SÓ RESSUCITANDO COM JESUS!


"Tem que morrer pra renascer."
("Pra Renascer", Stênio Marcius)


Em Cristo,
Débora Silva Costa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não necessariamente refletem a opinião dos autores dos textos ou do blog. Não serão aceitos comentários anônimos, por favor, identifique-se.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...